imagem ilustrativa de domínio publico

Depois de anos de problemas judiciais, o espólio de Chris Cornell resolve processo com médico acusado de prescrever medicação para ansiedade em dose excessiva

Um processo entre a família do falecido vocalista e guitarrista do Soundgarden, Chris Cornell, e o Doutor Robert Koblin foi finalmente resolvido. A família de Cornell alegou que Koblin havia prescrito excessivamente sua medicação nos anos que antecederam sua morte em maio de 2017.

De acordo com a Rolling Stone, documentos legais mostram que um acordo entre Koblin e a viúva de Cornell, Vicky, e os filhos Toni e Christopher Nicholas foi alcançado no mês passado. Os termos do acordo não foram tornados públicos.

Nos documentos, a advogada da família Cornell, Melissa Lerner, afirma: “Após anos de negociações de litígios e acordos, os queixosos e réus Robert Koblin, Robert Koblin Inc. e Robertson Cardiovascular Center, LLC (coletivamente, ‘Réus’) chegaram a um acordo confidencial para resolver todas as reivindicações afirmadas por cada demandante.”

Chris CornellCrédito foto: Domínio Público

A ação inicial foi movida em 2018, e alegou que Koblin prescreveu a Cornell mais de 940 doses do ansiolítico Lorazepam, também conhecido nos Estados Unidos como “Ativan”, entre setembro de 2015 e sua morte por suicídio em maio de 2017.

O processo também alega que Koblin estava prescrevendo Oxicodona a Cornell, alegando que o médico nunca realizou um exame médico de acompanhamento em Chris ou que tenha realizado quaisquer estudo laboratorial ou avaliação clínica. O processo acusa Koblin de negligência, não obtenção de consentimento informado e má conduta intencional, bem como uma falha em alertar Cornell dos efeitos colaterais de Lorazepam. Estes podem incluir comprometimento do discernimento, diminuição do controle pessoal e aumento do risco de suicídio. O processo descreve essas acusações trazem à luz as lutas passadas de Cornell contra o vício.

Chris Cornell

O relatório de um legista indicou que vestígios de sete drogas diferentes foram encontrados no corpo de Chris Cornell após sua morte por suicídio, no entanto, o médico legista no caso afirmou que “drogas não contribuíram para a causa da morte”.

 

Relembre Soundgarden

Fonte: Guitar.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui